quinta-feira, 30 de julho de 2009

Dedo negro de tinta

Voto antecipado e destapado.

O candidato Malam Bacai Sanhá, apoiado pelo PAIGC, obteve 63% por cento dos votos na segunda volta das presidenciais guineenses, realizada no passado Domingo, dia 23 de Julho, anunciou hoje a Comissão Nacional de Eleições (CNE).

Bacai Sanhá contabilizou 224.259 dos votos expressos e Kumba Ialá, do Partido da Renovação Social (PRS), apenas 129.973, o que significa 37%, revelou em conferência de imprensa o presidente da CNE, Desejado Lima da Costa.

Ainda antes de serem conhecidos oficialmente os resultados provisórios, as duas partes haviam assinado um memorando de entendimento, no sentido do resultado desta segunda volta ser aceite sem contestação. A abstenção (de fazer mesmo assim inveja a muitas democracias) foi de 39% ligeiramente inferior à da primeira volta, realizada no dia 28 de Junho.

Nunca na Guiné-Bissau um Presidente cumpriu o seu mandato até ao fim.



segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sandália desportiva

No inicio de Julho a Missão da União Europeia para a Reforma do Sector de Segurança entregou às Forças Armadas Guineenses materiais que permitiram a renovação do campo multi-desportos das instalações da Marinha, bem como variado material desportivo.

A inauguração do recinto contou com a presença do Capitão-de-mar-e-guerra, Zamora Induta, Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas interino. A fotografia fica para a posteridade.

sábado, 25 de julho de 2009

Segunda volta

Amanhã é novamente dia de eleições e os eleitores guineenses vão às urnas para escolher o futuro Presidente da Guiné-Bissau. A disputar o lugar estão os antigos Chefes de Estado, Malam Bacai Sanha (PAIGC) e Kumba Yalá (PRS).

Na 6ª feira terminou a campanha eleitoral. Como habitualmente, as últimas actividades de campanha com a presença dos candidatos decorreu no centro de Bissau. Tal como na 1ª volta milhares de pessoas participaram nos dois comícios e mais uma vez estes foram organizados a escassos 300 metros de distância. As ruas em redor foram parcialmente interditadas e foram controladas pelas forças de segurança e defesa do país. A separaração da massa de apoiantes era feita através de um cordão policial e militar que seria sem dúvida insuficiente caso não fosse a população guineense bastante pacífica. Felizmente não houve registo de qualquer incidente, nem ontem nem durante as ultimas semanas. Correu tudo dentro da normalidade e ninguém foi assassinado, como dizia um dos candidatos. No entanto foram vários os apelos da sociedade civil e da Comissão Nacional de Eleições à moderação da linguagem por parte dos candidatos e seus apoiantes durante a campanha.

Ficam alguns momentos de ontem em imagens.












A acompanhar o processo eleitoral estão mais de 140 observadores de vários países e organizações internacionais. A CPLP está presente com 14 elementos (alguns do IPAD).

Hoje, dia de reflexão, tudo está aparentemente calmo e assim se espera que continue.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Festa do futebol

Dia de bola. No Sábado passado, tal como escrevi antes, tivemos em Bissau a decisão do Campeonato Nacional de Futebol. Não é todos os dias que jogam aqui em Bissau e nem sempre é fácil saber com alguma antecedência quando vai haver jogo. Deve depender do nível de crioulo. Na frente da classificação tínhamos dois clubes com possibilidade de se sagrarem campeões da 1ª divisão, o Clube de Futebol "Os Balantas" de Mansôa e o Sport Bissau e Benfica. Os dois com os mesmos 33 pontos e defrontavam-se na última jornada.

Foi um grande jogo de futebol com muita emoção e golos. Na 1ª parte domínio dos Balantas que terminaram os primeiros 45 minutos a vencer por duas bolas. Ambos os golos de refinada qualidade técnica. O inaugural uma bicicleta executada na perfeição, o outro um remate da esquina da entrada da área sem hipóteses para o guarda-redes. Seriam revistos uma dúzia de vezes no Domingo Desportivo ou nos Donos da Bola. O 2º tempo foi diferente. O Benfica reagiu e recuperou a desvantagem. O jogo estava empatado a duas bolas. Foi resultado que durou pouco. Alguns minutos depois os Balantas em contra-ataque colocavam o marcador a seu favor. Mais uma bonita jogada de entendimento da frente avançada.





A emoção era enorme no Estádio 24 de Setembro. Sinceramente fiquei com a sensação de que muitos daqueles que gritavam e festejavam os golos de um clube festejavam também os do outro. Deu para tirar algumas fotografias. Ficam para mais tarde. Não havia gelados ou queijadas para comprar mas não deixava de haver vendedores…

No final a sorte sorriu aos Balantas de Mansoa. Curiosamente equipados à Belenenses e os adeptos com a cruz e bandeiras dos Azuis de Belém. Equipa e apoiantes celebraram em conjunto a conquista do campeonato. Houve natural invasão de campo. Em poucos segundos deixou de se ver relva (por sinal bem alta) e um mar de gente ocupou o relvado. A festa continua.







Ps. Em breve espero enviar, tal como solicitado, a classificação final. Aqui os jornais não são diários...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Amura parque

“Setting: a one-story house, painted white, stands alone at the center of a wide courtyard; a huge mango tree grows in front of the house; a shed used as a garage; the place is in Conakry, capital of the Republic of Guinea, whose president is Sékou Touré. Time: 3 o’clock in the morning, January 20, 1973. Action: A car, a Volkswagen, is being parked under the shed…”





A quem pertence este automóvel abandonado em Bissau e que seria orgulho de muitos coleccionadores?

http://www.codesria.org/Links/conferences/cabral/assassination.htm

ps. Um texto sobre carros apropriado para o dia de hoje. Também estive aí. Parabéns!

domingo, 5 de julho de 2009

Mistérios que a história repete

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) da Guiné-Bissau confirmou que Malam Bacai Sanha e Kumba Yala são os dois mais votados, entre os 11 candidatos que concorreram às eleições de dia 28 de Junho e vão por isso disputar a segunda volta das presidenciais no país.

De acordo com os resultados provisórios anunciados pela Comissão Nacional Eleitoral, o candidato Malam Bacai Sanha, apoiado pelo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), obteve 39,59% (133.786 votos), e Kumba Yalá, apoiado pelo Partido de Renovação Social (PRS), alcançou 29,42% (99.428 votos). Segundo os dados da CNE, o terceiro candidato mais votado foi Henrique Rosa, que obteve 24,19% (81.751 votos).

A abstenção rondou os 40%, um número que embora faça inveja a muitas democracias ocidentais, nunca foi visto na história eleitoral do país. As razões apontadas para este facto são muitas e passam pela instabilidade política-militar vivida no país, o medo instalado depois das mortes de Baciro Dabó e Helder Proença, o descrédito das instituições, a chuva que se fez sentir durante o dia do escrutínio, a perda de cartão eleitoral pós eleições legislativas de Novembro ou a campanha do caju. Estavam inscritos 593.765 guineenses mas apenas 356.340 se deslocaram às mesas das assembleias de votos.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) da Guiné-Bissau anunciou ainda no dia 4 de Julho, em conferência de imprensa, que a segunda volta das eleições presidenciais no país está marcada a para 26 de Julho. O Presidente da CNE, afirmou também na ocasião que os resultados eleitorais, anunciados quinta-feira, dia 2 de Julho, não tinham sofrido qualquer contestação.

A campanha eleitoral, segundo a CNE, tem início na próxima sexta-feira, 10 de Julho.

Aconselho ainda a leitura do artigo o “Homem do barrete que dá a volta a situações impossíveis” publicado pelo DN este fim de semana, que pode ser encontrado no primeiro link:

http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1293544&seccao=CPLP

http://aeiou.expresso.pt/guine-bissau-candidatura-de-kumba-iala-pronta-para-segunda-volta-contra-malam-bacai-sanha=f524006

http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/524470

sábado, 4 de julho de 2009

Nô Djunta Mon

Jantar de Angariação de Fundos.

Solidariedade com Cabo Verde e Guiné-Bissau

O ISU irá organizar um jantar de angariação de fundos no próximo dia 17 de Julho, a partir das 20h, nas instalações dos Missionários do Verbo Divino (Rua S. Tomás de Aquino, nº 15 em Lisboa).

O preço do jantar é de 17€ (8€ para crianças dos 6 aos 12 anos) e incluirá gastronomia típica de Cabo-Verde e Guiné-Bissau, bem como animação com grupos musicais e de danças africanas.


As receitas do jantar revertem a favor dos Projectos Nô Djunta Mon, projectos de voluntariado de curta duração em PALOP que visam apoiar parceiros locais na realização de actividades ligadas à educação, animação comunitária, associativismo juvenil e educação para a saúde e capacitação institucional.

http://www.isu.pt/

http://nodjuntamon.blogspot.com/

Imagens em movimento

Durante alguns dias estiveram a trabalhar connosco em Bissau dois jornalistas enviados pelo Gabinete de Imprensa do Conselho Europeu. O objectivo da visita era o de produzir alguns mini filmes promocionais sobre a Missão da União Europeia para Reforma do Sector de Defesa e Segurança na Guiné-Bissau e as actividades nas três áreas: militar, polícia e procuradoria. Estes filmes podem ser descarregados na internet e estão a ser distribuídos por vários canais de televisão. Este fim de semana o Euronews já estava a transmitir. O resultado pode ser visto aqui e na morada indicada mais em baixo:

video

http://tvnewsroom.consilium.europa.eu

http://tvnewsroom.consilium.europa.eu/story/index/story_id/58/media_id/266

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Última jornada

Três equipas do Campeonato de Futebol da 1ª divisão da Guiné-Bissau: o Benfica de Bissau, os Balantas de Mansôa e o Canchungo disputam o título na última jornada.

O Benfica e os Balantas de Mansõa estão em igualdade na tabela classificativa com 33 pontos cada um e defrontam-se este fim de semana no Estádio Nacional 24 de Setembro. O vencedor será campeão da presente época. O FC Canchungo que também está na luta pelo título com 32 pontos, encontra-se obrigado a vencer a equipa do Flamengo de Pefine e esperar por um empate entre os dois primeiros classificados para alcançar o primeiro lugar.

Lá estaremos.

Fonte: Nô Pintcha