sábado, 18 de abril de 2009

Balde, luz de velas e amêndoas

O tecto estava agarrado por arames e o resto da espuma onde dormi estava ao lado de uma janela que não fechava. O fim de semana grande de Páscoa foi passado em Varela. Uma pequena povoação ao norte de Bissau quase na fronteira com o Senegal. Tal como outras no país é muito pobre mas tem provavelmente a melhor praia da Guiné continental. Um areal de perder de vista, algumas ondas para quebrar a monotonia e muito calor.

Desta vez não houve o habitual conforto e ficámos instalados numa casa alugada. Éramos 10 e espalhados cabíamos todos. O hotel estava cheio e foi o que se arranjou. Uns dias sem electricidade ou agua corrente pelo que voltámos às velas e ao balde do poço.

Não faltaram momentos para relaxar, ler e consegui com algum esforço convencer mais alguns sobre o prazer do banho livre. Partilha de experiências.

A comida do Franco continua a deixar a sua marca e houve pratos italianos para todos os gostos. Já está combinado com a F. regressar e desta vez com pizza.



A estrada que liga São Domingos a Varela continua a ser uma das piores do país. São uns 40 kms de terra e buracos. Em Setembro talvez alguns se lembrem do resultado. Não foi muito positivo. Agora deu para novamente para utilizar o cabo e os ganchos. Rebocámos dois carros. Deixámos um em São Domingos e outro deixou de funcionar na jangada em São Vicente. Foram 10 horas de viagem mas vale sempre o esforço.

Aproveito ainda para agradecer as encomendas, as amêndoas e os chocolates que chegaram. Especialmente o pacote da SS. Sempre muito útil.

Daqui a pouco estarei em Cabo Verde.

1 comentário:

Cristina Correia disse...

Parabéns pelo Blog - Amigo.

Estimado Amigo,
gostaria de receber notícias de Bissau, onde nasci em 1965. Em 1970vim para Portugal, nunca mais vi a querida Guiné-Bissau!

cristinamarado.correia@gmail.com
http://cerneeoverso.blogspot.com/

«Oh! tempo da minha infância!
Manto bordado de Deus!
Deixa-me fitar-te,
somente sou, quando em verso...
E no regresso
tudo coube no olhar com que não vi...
...____________
No corpo já almeja outro mar,
minha memória, minha África,
Oh! tempo da minha infância!»
Cristina Correia
do Livro "Amor razão maior"